Make your own free website on Tripod.com
 
 
 
 
  
 
 
Quando devo molhar....
Esta é sem dúvida, a maior dúvida de todos....
Sempre vejo em email's pessoas questionando quanto as regas nas orquídeas, e para meu espanto, vejo cada conselho....
Vamos voltar ao principio das comparações;
Se nós humanos tomamos água apenas para satisfazer as necessidades diárias do organismo, e se tomarmos em excesso, teremos algum mal estar, nas plantas também ocorrem o mesmo.
Vejamos um exemplo em meu estudo, onde 10 plantas foram regadas normalmente e 10 regadas apenas uma vez por semana:
Das que receberam água em aspersão todos os dias, seu vigor ficou muito diferenciado das que receberam menos água, mas algumas plantas, onde o xaxim ficou mais úmido, verificou-se a presença de fungos por excesso de umidade . Segundo estudos de orquidófilos mais antigos, o excesso de água no substrato, acelera também seu apodrecimento, como também altera seu Ph, prejudicando a planta.
Para termos uma base generalizada quanto a umidade do xaxim, eu costumo molhar por aspersão, uma vez ao dia, com bicos de 17 litros/hora por 2 ou 3 minutos.
Em outra experiência, as regas foram feitas manualmente, e molhadas ate a água sair no fundo do vaso, e só molhando novamente, quando se enfiava um palito de churrasco no interior do xaxim, e ele não saia molhado. Não gostei desta experiência, pois quando se molha em demasia, se lava também os nutrientes que estão depositados no substrato, levando-os ao fundo do vaso ou mesmo indo embora com a água, portanto longe das raízes. Teremos também, o fator temperatura e umidade relativa do ar no ambiente das plantas. As vezes na mesma semana, tivemos dias com temperatura de 40 graus, mas a umidade relativa em 20%, e dias com 15 graus e umidade relativa de 90%.
Nem sempre a estação do ano nos indica a quantidade de água a ser usada, pois no Brasil, costumamos dizer, temos as quatro estações do ano em apenas um dia....
Fica difícil, mais ainda, se as plantas estiverem em regiões situadas do sudeste ao sul do Brasil, onde nem sempre o verão indica dias quentes e secos e no inverno, dias úmidos e frios...
Se alguém que já andou dentro de matas fechadas, pode ter a noção de umidade e temperatura, as quais se mantém quase que constantes, variando apenas em função da época do ano, o que faz as plantas terem também seu tempo úmido em abundância, e seu tempo seco por vários dias ou semanas.
Como exemplo, temos as Cattleyas Nobilior, originadas no Pantanal, onde seguramente, temos 6 meses de chuva e seis meses de seca e calor escaldante, fazendo com que as plantas retiradas deste ambiente, demorem vários anos para se aclimatarem e voltarem a dar flores.
Por tanto, devemos sempre ter o bom senso, como por exemplo, no inverno, molharmos 50% menos do que no verão, ate que a umidade se estabilize no substrato, não ficando nem seco demais e nem úmido demais ( faca o teste do palito), lembrando-se sempre que existe o fator Ph também. O ideal é que seja neutro, isto é, entre 7 e 7,5, onde só teremos estas medidas por intermedio de um Phmetro.
Planta sadia é sem duvida planta feliz...
Edison D. Werneck.